Neste texto rápido eu gostaria de elogiar e saudar alguns dos meus clientes. Todos eles fazem parte do setor essencial da Logística. Não vou citar nomes, mas eles sabem quem são.

Vi hoje no jornal televisivo que os municípios em Minas agora falam em Coordenação para conter a covid-19, momento em que estamos há praticamente 110 dias de isolamento.

Bem, ao menos parte de nós. Sabemos que 40.000 negócios não vão sobreviver e a projeção de impacto da pandemia, que já foi 10% de PIB negativo, agora está em 6,4% negativo.

Se pensarmos que o conhecimento da pandemia veio antes disso, podemos dizer que todos tivemos esses últimos 150 dias para entender, projetar consequências e devidos planos de contingência.

Demorar 150 dias para descobrir o que fazer, ao menos para os municípios, significou não mais ter mínima capacidade de controle da doença. Na Gestão, a paralisação pode significar estar de braços abertos para duro golpe da realidade.

Elogio novamente clientes que, logo nas primeiras semanas já se preocuparam, se adiantaram à qualquer restrição imposta por decreto e usaram alguns artifícios para minorar as consequências de todo o dano que estamos vendo:

  • tornar processos que implicavam em presença na empresa, digitais, com certificações e assinaturas digitais
  • incentivar e facilitar o home office de colaboradores
  • tomar as medidas de distanciamento e higiene obrigatórias no ponto da empresa, mesmo que não seja consenso de opinião entre os colaboradores
  • facilitar a presença na empresa daqueles que não tem condição de fazer home office
  • fazer um esforço conjunto na Gestão para sair da zona de conforto, entender e apostar em novos caminhos no Digital
  • incentivar parceiros e amigos a fazerem o mesmo mostrando como podem ganhar agilidade e competitividade investindo no meio digital
  • se importar com a comunidade ao redor da empresa que está muito necessitada de apoio filantrópico ou mesmo de apoio e agir de forma contundente

Essas empresas são oásis para se trabalhar no Marketing pois, diferente de ter que convencer o grande público, elas praticam no dia-à-dia sua Proposta de Valor, como organizações que se preocupam com o bem coletivo e saúde interna (inclusive financeira) sem sacrificar nada além de muito suor e trabalho justo.

Há 6 anos quando iniciei a Consultoria de Marketing e Inovação eu já previa: as empresas que mantiverem o foco no conflito, em revidar às constantes ameaças exteriores, em gastar grande energia em acusar, encontrar culpados e não assumirem seu protagonismo, vão ter grandes dificuldades.

Seja o que você diz. Lidere dentro das suas possibilidades. Valorize seu Capital Humano. Ele é seu tesouro. Mantenha o olhar honesto de inteligência nas ações, esforço e acolhimento do cliente e o mercado vai te responder se isso vale a pena ou não.